Categoria: Dicas de Filmes

Dica de vídeo: Pocoyo: Não no meu quintal

Pocoyo é um personagem de uma série desenho animado, produzida por uma parceria entre espanhóis e britânicos, em 2005. Desde então, o menino e seus amigos vem conquistando as crianças mundo afora.

Com episódios curtos, a série Pocoyo busca ensinar bons valores e levar a criança a refletir sobre comportamentos comuns ao universo dela, como a importância dos amigos, do cuidado com as coisas, a atenção ao próximo, o compartilhar etc.

A sugestão que queremos trazer aqui neste post é de um episódio específico do Pocoyo: Não no meu quintal. Nele, os personagens vão jogando lixo fora, porém, essa atitude acabava desagradando alguém, pois o “fora” seria longe da casa de um, mas próximo à casa de outro personagem.

Muito podemos refletir sobre isso: o que realmente acontece com as coisas que descartamos em nossas casas? Será mesmo que existe um “jogar fora” no planeta? Pois as coisas sempre vão para algum lugar.

O que nós podemos fazer para diminuir os descartes?

Pocoyo achou uma solução interessante para a situação em que se encontravam. E nós?

Vale a pena trazer essas questões. O episódio do Pocoyo pode fazer algumas crianças a pensarem a respeito. Os adultos também devem ter esse questionamento sempre presente. E, todos os membros da família, a comunidade escolar e a sociedade como um todo, devem usar esses questionamentos para tomar atitudes concretas.

Mas, o que, de fato, podemos fazer?

  • Diminuir o consumo: comprar menos, reaproveitar mais, pensar na real necessidade dos itens que queremos adquirir.
  • Ao comprar, dar preferência aos itens cujos materiais possam ser reaproveitados ou reciclados.
  • Sempre que possível, compre de produtores locais.
  • Separar o lixo orgânico dos resíduos recicláveis e destinar corretamente esse material.

Veja também:

Fizemos um post “Faça você mesmo” da Turma do Pocoyo usando materiais recicláveis.

Share

Dica de Filme: Viva – A vida é uma festa

Filme 2017 Inspirado no feriado mexicano do Dia dos Mortos

Miguel é um menino de 12 anos que deseja ser um músico famoso, mas precisa lidar com sua família que desaprova seu sonho. Determinado a realizar seu sonho a qualquer custo, ele acaba desencadeando uma série de acontecimentos que envolve um mistério de 100 anos da sua família.

Essa linda animação nos mostra que não devemos desistir dos nossos sonhos, mas ao mesmo tempo aborda o assunto morte, ou seja, o esquecimento. Mas fiquem tranquilos, esse tema é apresentado de forma suave, através da música. Vale a pena conferir com a sua família!

Assista ao trailer.

Nós participamos do Programa de Associados da Amazon (um serviço de intermediação entre a Amazon e os clientes, que remunera a inclusão de links para o site da Amazon e os sites afiliados) e descobrimos várias opções de produtos que levam a magia dessa linda história até o consumidor. Confira:

- Blu Ray
- Livro: O poder da música: Viva, a vida é uma festa
- História em quadrinhos
- Livro de atividades com 500 adesivos
Share

Dica de filme: Jumanji 3

Filme 2019 baseado em um livro infantil de 1982

Para quem gosta de aventura misturada com um pouco de comédia, o filme Jumanji 3: O nível seguinte é uma excelente dica de filme.

O personagem Spencer volta ao mundo fantástico de Jumanji, mas os seus amigos Martha, Fridge e Bethany e os novos personagens entram no jogo e tentam trazê-lo para casa, mas logo descobrirão que não será tão fácil como eles esperavam…

Jumanji é um filme americano, baseado em um livro infantil que foi adaptado para o cinema. Essa história descreve um jogo de tabuleiro mágico que envolve a natureza, animais e outros elementos aparecem quando os jogadores movimentam seus dados.

Assista ao trailer.

E, se se interessar e quiser comprar o DVD, nós participamos do Programa de Associados da Amazon (um serviço de intermediação entre a Amazon e os clientes, que remunera a inclusão de links para o site da Amazon e os sites afiliados) e clicando aqui você compra pela Amazon e nos ajuda a manter o site.

Share

Dica de filme: Eu não sou um homem fácil

Qual é a posição do homem e a posição da mulher na sociedade?
Será que o tratamento dado a um ou a outro gênero é totalmente consciente e segue um padrão justo?

O filme francês Eu não sou um homem fácil (Je ne suis pas un Homme Facile) retrata uma sociedade dominada por mulheres, mas o que é mais importante nele são os diversos cutucões no nosso conformismo frente a situações que nos parecem naturais, mas que, se refletíssemos bem perceberíamos que só revela o quão machista é a sociedade em que vivemos.
É um filme legal para ser levado à escola para trabalhar a questão de gênero e também de ser assistido em casa, em família.

Assista ao trailer: https://youtu.be/Z31q8m_hxJY

Share

Dica de filme: Anina

Anina não gosta de seu nome, tem uma melhor amiga e uma inimiga, gosta de um menino de sua idade e apronta suas travessuras na escola. A animação (produzida em parceria por Uruguai e Colômbia) é um gostoso passatempo para crianças e adultos, momento em que vivenciamos com a protagonista seus conflitos infantis e como, pouco a pouco, vai resolvendo-os.
Vale a pena assistir!

Assista ao trailer.

Se gostou, encontramos o filme no YouTube.

Share

Dica de filme: Meu nome é Khan

O que mudou na vida das pessoas nos Estados Unidos depois do 11 de setembro de 2001? O medo de ataques terroristas aumentou e, com ele, o preconceito. Por isso, os muçulmanos daquele país tiveram suas vidas muito afetadas.

VA-MyNameIsKhanSoundtrack

Meu nome é Khan retrata essa situação. Khan, personagem principal da trama, é portador da Síndrome de Asperger (um tipo de autismo) e, depois da morte de sua mãe, sai da Índia e vai aos Estados Unidos em busca da felicidade. Durante todo o filme vemos as dificuldades e alegrias que ele passa devido à síndrome e também ao fato de ser muçulmano (o que, para muitas pessoas, seria sinônimo de terrorista).

Meu Nome é Khan é um filme muito bom que nos ajuda a ter mais clareza sobre as mudanças que os muçulmanos foram obrigados a adotar em suas rotinas, passando por cima de suas crenças e costumes, devido ao grande preconceito da maior parte da população e também nos permite conhecer um pouco sobre o comportamento de uma pessoa portadora da Síndrome de Asperger.

Assista ao trailer:

 

* Para saber mais sobre a Síndrome de Asperger, clique aqui.

 

Share

Dica de filme: Nenette, a meia-irmã

Nenette, é uma mulher já idosa, portadora de deficiência mental, que perde a mãe e é obrigada a ir a uma casa de repouso. Mas ali sua tartaruga de estimação não é aceita. Ela decide, então, buscar seu pai e acaba encontrando um irmão ranzinza. Ela, com toda sua inocência, acaba por ajudá-lo a mudar de vida.

281915.jpg-r_1280_720-f_jpg-q_x-xxyxx

O filme francês, apesar de apresentar uma história previsível, é relaxante, gostoso de assistir. Vale a pena passar uma hora e meia diante da televisão para conhecê-lo.

Veja o trailer.

Share

Dica de filme: O Físico

O Físico, filme alemão, de 2013, é baseado no livro homônimo de Noah Gordon (publicado pela primeira vez em 1986) e tem como pano de fundo a medicina da época medieval: o pouco conhecimento sobre ela, os rituais religiosos que a sobrepunham, os tabus com relação ao corpo e preconceitos para com as pessoas que lidavam com ele.

A história acontece no século XI, iniciando na Inglaterra, quando um garoto perde sua mãe por uma doença até então incurável e passa a acompanhar um barbeiro – que, naquela época, era a figura mais próxima a um médico que existia na Europa. Esse garoto cresce e tem o desejo de ajudar as pessoas, salvar vidas. Então, quando fica sabendo de um lugar, na Pérsia, onde o melhor curandeiro do mundo trabalha e ensina, ele muda de identidade, arrisca sua vida e segue em busca de seu sonho.

Veja o trailer aqui ou compre o filme aqui.

Share

Dica de filme: Malena

O filme Malena* (dirigido por Giuseppe Tornatore e estrelado em 2000) se passa durante a Segunda Guerra Mundial, em uma pequena cidade da Sicília, ilha italiana, e mostra belas paisagens.

Como pano de fundo, o filme mostra a vida cotidiana durante a guerra. Mas a trama principal conta a história de um menino que se apaixona pela mulher mais admirada da cidade, passando a seguir seus passos e conhecer mais profundamente sua vida pessoal.

A história traz como tema as mudanças físicas e sociais de um garoto ao ir amadurecendo (o despertar sexual e a mudança de vestimentas e tratamento da família e amigos) e seus conflitos que essas mudanças trazem junto à sua família tradicional católica de meados do século XX.

Além disso, o filme é uma bela oportunidade para refletirmos acerca da beleza feminina (o quanto isso incomoda e pode destruir vidas).

* classificação 16 anos.

Share

Dica de filme: A Onda

O filme A Onda nos mostra uma “versão do fascismo” na experiência de um professor de História em sala de aula. O professor começa a fazer um experimento a fim de levar os alunos a refletir sobre como a falta de questionamento poderia levá-los a agir como as pessoas na Alemanha nazista: faz com que os alunos respeitem ordens, gritem slogans, tornem-se fanáticos e até mesmo voltem-se, muitas vezes com violência, contra aqueles que não estão a favor do grupo. Assim, os alunos, não percebendo o objetivo do professor, passam a comportar-se cegamente, justificando suas atitudes de maneira acrítica, como na frase de uma das personagens da história: “Algumas pessoas se machucam pelo bem do conjunto”.

O filme alemão de 2008 foi inspirado no livro de mesmo nome do autor estadunidense Todd Strasser.

Share